F1: Por que principal ponto fraco da AlphaTauri pode ser uma má notícia para Ricciardo

Australiano deve encontrar dificuldade semelhante às vividas nos dois anos em que esteve com a McLaren

Daniel Ricciardo, Third Driver, Red Bull Racing

Motorsport.com's Prime content

The best content from Motorsport.com Prime, our subscription service. <a href="https://www.motorsport.com/prime/">Subscribe here</a> to get access to all the features.

Daniel Ricciardo pode estar todo sorridente com seu retorno à Fórmula 1, mas ele deverá enfrentar uma brutal 'choque' de realidade quando chegar à pista na Hungria no próximo fim de semana.

Leia também:

Pois, em vez de retornar com uma máquina vencedora de corridas como o RB19, com a qual brilhou durante o teste de pneus de Silverstone desta semana, ele estará lutando com um carro que deixou a AlphaTauri na última posição da classificação dos construtores. 

Mas, pior do que isso, o australiano também terá que lidar com uma fraqueza crítica no AT04, que está na mesma área que o deixou com tantas dificuldades durante seus dois anos na McLaren. 

Ricciardo é conhecido por ser alguém que adora um carro forte na frenagem e na entrada de curva. Dê a ele um carro com essas características e seu brilhantismo virá à tona, como foi testemunhado muitas vezes com suas manobras de ultrapassagem em freadas tardias, que são sua marca registrada. 

Mas, como foi exposto durante seu período na McLaren, se o carro que ele estiver pilotando não lhe der a confiança que ele deseja na entrada da curva, as coisas podem sair rapidamente do controle. 

Como ele disse ao podcast Beyond the Grid da F1 no ano passado sobre a questão da entrada na curva: "Tudo começa aí. Se você tem dificuldades na saída de uma curva, normalmente isso é produto do que aconteceu na curva que o colocou em uma posição de, digamos, dificuldade na saída. A maioria das dificuldades começa na entrada - talvez não todas, mas a maioria." 

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing

Foto de: Pirelli

Portanto, provavelmente não é ideal para Ricciardo saber que um dos principais problemas com os quais Yuki Tsunoda e Nyck de Vries têm lutado este ano é uma limitação na fase de entrada tardia nas curvas, o que desencadeia instabilidade na traseira. Isso não é muito bom para a confiança do piloto. 

Falando recentemente, antes da decisão de Ricciardo, o chefe de engenharia de pista da AlphaTauri, Jonathan Eddolls, comentou abertamente sobre esse problema crítico para o qual a equipe estava buscando uma solução. 

"A entrada tardia, digamos, a instabilidade traseira, que era o maior ponto fraco, é a área em que estamos trabalhando", disse ele. "Nós a melhoramos, mas ainda é um ponto fraco, eu diria." 

O problema da AlphaTauri parece ser desencadeado pelo fato de que, quando o carro desacelera muito, a altura da traseira se eleva à medida que a força descendente se desprende. Isso provoca um desequilíbrio aerodinâmico. 

Falando no início deste ano, o diretor técnico Jody Egginton disse: "Essa é uma das metas que não conseguimos atingir na pré-temporada... e não tínhamos dúvida do que queríamos fazer."

"Estávamos procurando melhorar a carga traseira em alturas de rodagem traseiras elevadas em um sentido muito básico. E é a queda de carga dessas alturas de rodagem no momento que causa nossa instabilidade."

"Se tivermos melhorado a carga traseira na fase de entrada, se você tiver mais carga traseira, terá mais estabilidade. Estamos trabalhando para tentar levar isso mais para dentro da curva, para que o piloto possa empurrar com mais força em direção ao ápice da entrada tardia." 

Com a atual geração de carros com efeito de solo se mostrando bastante complicada para encontrar um compromisso de configuração que possa lidar com uma variedade de diferentes velocidades de curva, Eddolls admite que as consequências de um problema em uma área de uma volta podem se espalhar para outros lugares. 

"Com a entrada tardia, e com essa parte sendo um ponto fraco, para tentar resolver isso, você acaba tornando outras áreas do carro mais lentas", disse ele. "Por exemplo, digamos que você queira adicionar um equilíbrio aerodinâmico para alta velocidade, o que melhora o equilíbrio, mas também lhe dá mais carga." 

"Se sua entrada em baixa velocidade for uma limitação, isso pode limitar a quantidade de flap ou equilíbrio aerodinâmico que você pode adicionar. Portanto, um ponto fraco em uma área pode, na verdade, ter implicações em todas as áreas." 

"Obviamente, estamos tentando encontrar um meio-termo que nos dê globalmente o melhor tempo de volta. Mas essa é a troca que estamos fazendo a cada semana." 

A série de atualizações que a AlphaTauri trouxe para o GP da Inglaterra tinha o objetivo de melhorar essa área, mas não recebeu um endosso categórico de Tsunoda. 

No entanto, o trabalho continua e, como disse Eddolls, provavelmente levará algum tempo para que a equipe descubra a melhor forma de extrair desempenho. 

"Você muda o desenvolvimento aerodinâmico e há uma espécie de inércia, leva tempo para que essas peças cheguem ao carro", disse ele. "Mas a partir de agora, devemos começar a ver o efeito da mudança de alvo nessa área do mapa." 

A rapidez com que a AlphaTauri conseguirá se recuperar pode ser fundamental para a sorte de Ricciardo no restante da campanha.  

Mas, para o próprio australiano, ele pode achar que, tendo vivido uma experiência ruim com a entrada de curva na McLaren, ele está muito melhor posicionado para saber o que é necessário para resolver as coisas desta vez. 

VÍDEO: Ricciardo de volta à F1 e de Vries demitido! Red Bull foi injusta? O que será de Pérez?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #238 – A ‘nova’ McLaren em Silverstone e a demissão de De Vries com a volta de Ricciardo

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Após reclamações da Red Bull, Renault não apoia mudança no regulamento de motores de 2026
Próximo artigo F1 - Entidade afirma que GP de Madri sairá do papel; saiba detalhes

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil