F1: McLaren espera que calendário de 2022 evite esgotamento das equipes

Andreas Seidl já havia falando anteriormente que a F1 deveria evitar rodadas triplas no futuro; formato deve estar presente novamente em 2022

F1: McLaren espera que calendário de 2022 evite esgotamento das equipes

A Fórmula 1 deve divulgar o calendário provisório da temporada 2022 no próximo dia 15 de outubro, e o chefe da McLaren, Andreas Seidl, torce para que a categoria entregue um cronograma que evite ao máximo o esgotamento dos membros das equipes, apesar da manutenção das rodadas triplas.

Falando nesta semana, o CEO da F1, Stefano Domenicali, disse que a categoria mira 23 corridas que, no próximo ano, seriam alocadas de forma mais compacta, com a temporada terminando bem mais cedo que o comum.

Leia também:

E enquanto isso significa que teremos novamente as exaustivas rodadas triplas, há também sugestões de que a F1 deva mexer na ordem do calendário para garantir que a carga de trabalho seja reduzida o máximo possível.

"A ideia é garantir que o calendário tenha o ritmo certo", disse Domenicali à Sky Sports F1. "Claro, há considerações relacionadas a períodos para garantir que o fluxo seja correto logisticamente também".

"Algo que posso afirmar, sem revelar muitas coisas, é que no próximo ano o calendário começa no meio de março e vai até o meio de novembro".

Apesar da promessa de "ritmo certo" no cronograma, a perspectiva de mais rodadas triplas, que são especialmente desafiadoras para os membros das equipes, não foi bem recebida.

Mas Seidl, que já deixou claro seu descontentamento com as rodadas triplas, segue esperançoso que o calendário fechado pela F1 encontre um meio termo bom para evitar o esgotamento de seus funcionários.

"Acho que é importante que aguardemos uma confirmação oficial do calendário do próximo ano, porque há datas rolando no momento que não batem com as informações que temos", disse.

"Por isso não quero falar muito cedo sobre o calendário. É trabalho de Stefano anunciar quando estiver pronto".

"Mas acho que temos uma posição clara sobre o que queremos ver do calendário a partir daqui, também entendemos que é necessário algum tempo, para transição. Mas nossa posição não mudou".

"O calendário ideal teria 20 corridas, talvez com 15 eventos sendo fixos e a possibilidade rotacionar cinco locais a cada ano, para explorar novos mercados. É importante também que, ao marcar esses 20 eventos, que seja feito de modo sustentável para nossas pessoas e ambientalmente falando".

"Acho que Stefano está olhando para isso e, no final, é seu trabalho, sua responsabilidade".

"E temos uma grande confiança de que ele encontre o balanço ideal também, entre os interesses comerciais que nós obviamente temos como equipe, mas também cuidando das pessoas, das equipes, da imprensa".

"O mais importante é que tenhamos um bom diálogo com a F1, especialmente com Stefano. E acho que precisamos aguardar a publicação para entender os planos para o próximo ano".

Guenther Steiner, Team Principal, Haas F1, in the team principals Press Conference

Guenther Steiner, Team Principal, Haas F1, in the team principals Press Conference

Photo by: FIA Pool

O chefe da Haas, Gunther Steiner, que também já falou no passado contra as rodadas triplas, disse que a F1 simplesmente tem que aceitá-las se eles quiserem colocar corridas suficientes no ano.

"Talvez eles tenham que introduzir algumas rodadas triplas, algumas não muitas, para garantir que o calendário caiba no que eles queiram fazer. No final, se você gosta ou não, é parte do trabalho, e nem sempre podemos decidir".

"Se você comparar com pessoas que trabalham na indústria do entretenimento e em shows, para esse pessoal é uma rodada tripla contínua porque eles nunca vão pra casa quando uma turnê começa. É algo que dura seis meses".

EXCLUSIVO: JU CERASOLI revela detalhes em TRETAS de Hamilton e Verstappen que não são vistos na TV

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #135: Vitória 100 de Hamilton na F1 chega em momento mais pressionado na carreira?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
CEO da F1 confirma que tentou levar Hamilton para a Ferrari no passado
Artigo anterior

CEO da F1 confirma que tentou levar Hamilton para a Ferrari no passado

Próximo artigo

F1 - Hamilton descarta hostilidade contra Verstappen: "Gosto de correr contra ele"

F1 - Hamilton descarta hostilidade contra Verstappen: "Gosto de correr contra ele"
Carregar comentários