GP da China deverá expor fraquezas da McLaren, crê time

Com grande reta, traçado da pista chinesa poderá representar maior degaste da unidade motriz da Honda

GP da China deverá expor fraquezas da McLaren, crê time
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Fernando Alonso, McLaren MCL32, leads Esteban Ocon, Force India VJM10
Fernando Alonso, McLaren MCL32, leads Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17, and Esteban Ocon, Force India VJM10
Fernando Alonso, McLaren MCL32, makes a pit stop
Fernando Alonso, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32

Em momento complicado, a McLaren acredita que o GP da China vai ser mais difícil que a abertura do mundial, disputada há pouco mais de uma semana na Austrália.

A reta de 1,17 km da pista de Xangai deverá evidenciar a falta de potência do motor Honda. Fontes também sugerem que Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne podem ter problemas com a unidade híbrida depois de dois terços de prova.

O diretor da McLaren, Eric Boullier, disse: "o autódromo de Xangai é conhecido por sempre marcar um fim de semana imprevisível por várias razões: é difícil para os carros, para os pneus e para as unidades de potência. O clima é muitas vezes ruim, mas posso prever que não estaremos tão bem com nosso ritmo em comparação com os nossos rivais como estávamos na Austrália”.

"As características do Circuito Internacional de Xangai são muito diferentes das de Melbourne, e suas retas longas e rápidas provavelmente expõem as fraquezas em nosso pacote mais do que o Albert Park.”

"No entanto, vamos, naturalmente, atacar na corrida com o nosso espírito de luta habitual, e o mais importante será garantirmos a confiabilidade em ambos os carros antes de nos concentrarmos no desempenho."

Apesar de seus problemas no motor, a McLaren está avançando com o desenvolvimento do chassi e está preparada para trazer algumas atualizações neste fim de semana.

Vandoorne, que finalizou a corrida na Austrália, disse: "terminar em último nunca é o que nós queremos, e a China será igualmente difícil para nós, mas eu sei que temos algumas peças novas para este fim de semana. Precisamos obter o máximo de nosso pacote."

compartilhar
comentários
Wurz: A F1 voltou a ser autêntica

Artigo anterior

Wurz: A F1 voltou a ser autêntica

Próximo artigo

Giovinazzi substitui Wehrlein novamente na China

Giovinazzi substitui Wehrlein novamente na China
Carregar comentários