Grid da F1 diz que morte de Hubert ainda é "difícil de acreditar"; Gasly anuncia capacete em homenagem ao piloto

Gasly, Leclerc, Latifi e Correa falaram sobre a sensação de voltar a Spa um ano após o acidente

Grid da F1 diz que morte de Hubert ainda é "difícil de acreditar"; Gasly anuncia capacete em homenagem ao piloto

Neste final de semana, a Fórmula 1 volta à Bélgica pela primeira vez desde o trágico acidente que terminou com a morte de Anthoine Hubert na primeira corrida da Fórmula 2. E vários pilotos do grid prestaram homenagens ao francês, ressaltando como é difícil aceitar a perda de Hubert.

Pierre Gasly, que dividiu um apartamento com Hubert por seis anos, foi um dos mais atingidos pela tragédia, e falou que a morte do amigo ainda é "difícil de aceitar". Na quinta, ele depositou um buquê de flores na Raidillon, curva da batida de Hubert.

Leia também:

"Eu estava um pouco preocupado, porque você nunca sabe como reagir, e devo dizer que essa manhã foi difícil e estranha. Spa é a minha pista favorita e eu tenho boas memórias aqui. Mas nesse ano é diferente, porque assim que pisei no paddock, as imagens voltaram à minha cabeça. Coisas que não quero aceitar ou que estou sofrendo para aceitar".

"Mesmo no track walk eu ficava pensando, e sofro para aceitar que isso realmente tenha acontecido".

Gasly acredita que seu progresso como um piloto se deve muito à sua rivalidade com Hubert, com a dupla buscando sempre o melhor um do outro.

"Ele foi um dos caras que eu convivi mais, e éramos rivais. E eu sei que nunca teria chegado aqui se não tivesse crescido com ele. Ele me fez um atleta melhor, um piloto melhor. Eu vejo isso como parte do meu desenvolvimento, e agradeço muito a ele por isso".

"Infelizmente esse é o perigo de nosso esporte, mas ainda é difícil de acreditar. Esse capacete especial [veja fotos abaixo] e depositar essas flores me deixa um pouco mais próximo dele".

Helmet of Pierre Gasly, AlphaTauri
Helmet of Pierre Gasly, AlphaTauri
1/6

Foto de: Red Bull Content Pool

Pierre Gasly, AlphaTauri, lays flowers in memory of Anthoine Hubert, who passed away at this spot in 2019
Pierre Gasly, AlphaTauri, lays flowers in memory of Anthoine Hubert, who passed away at this spot in 2019
2/6

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Pierre Gasly, AlphaTauri, with flowers in memory of Anthoine Hubert
Pierre Gasly, AlphaTauri, with flowers in memory of Anthoine Hubert
3/6

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Pierre Gasly, AlphaTauri, lays flowers in memory of Anthoine Hubert, who passed away at this spot in 2019
Pierre Gasly, AlphaTauri, lays flowers in memory of Anthoine Hubert, who passed away at this spot in 2019
4/6

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Pierre Gasly, AlphaTauri, lays flowers in memory of Anthoine Hubert, who passed away at this spot in 2019
Pierre Gasly, AlphaTauri, lays flowers in memory of Anthoine Hubert, who passed away at this spot in 2019
5/6

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Pierre Gasly, Toro Rosso, lays flowers in memory of Anthoine Hubert, who passed away at this spot in 2019
Pierre Gasly, Toro Rosso, lays flowers in memory of Anthoine Hubert, who passed away at this spot in 2019
6/6

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Na coletiva da quinta-feira (28), Charles Leclerc, que também era muito próximo de Hubert, falou sobre o francês.

"No ano passado foi difícil. Eu lembro de falar com Pierre. Eu, ele, Anthoine e Esteban éramos bons amigos. Crescemos juntos, e Pierre me disse para vencer no domingo por Anthoine. E obviamente eu queria fazer isso também".

"Eu consegui fazer isso, e foi algo muito especial para mim, mas também difícil, por ser a primeira vez que eu estava correndo em uma pista onde eu havia perdido um amigo".

"Tenho boas memórias com ele. Provavelmente a primeira foi minha primeira corrida no campeonato francês, onde estávamos os quatro. Anthoine venceu a corrida, e eu era segundo até a última curva, quando bati com Esteban".

"São essas memórias que sempre vou lembrar. Os dias de kart foram muito bons, principalmente quando éramos jovens, nós brincávamos entre as sessões".

Único piloto do grid da F1 que estava na corrida da F2 em 2019, Nicholas Latifi falou sobre como se sentiu no ano passado.

"Eu estava naquela corrida, e, imediatamente, após todos os eventos, ficou aquela sensação de que poderia ter acontecido com qualquer um de nós. Mesmo andando na pista, subindo a colina, eu dei uma olhada na Eau Rouge e aqueles pensamentos voltaram".

"Como George disse, eu acho que todos vão correr em sua homenagem".

Juan Manuel Correa, que estava envolvido no acidente de Hubert, voltou a Spa esta semana e visitou também o local da batida do francês. Em suas redes sociais, ele falou sobre a sensação.

"Sinto muitas emoções ao voltar para Spa. Não sei o que dizer além de que sinto sua falta amigo, o paddock não é o mesmo sem você. Espero que você esteja olhando para cá e vendo o quanto você significa para todos".

 

SEXTA-LIVRE: Surpreendente Verstappen, vergonhosa Ferrari e notícias sobre a saída da F1 da Globo

PODCAST Motorsport.com debate qual seria o calendário ideal da Fórmula 1; ouça

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Verstappen é o mais rápido do dia surpreendente da F1 na Bélgica

Artigo anterior

Verstappen é o mais rápido do dia surpreendente da F1 na Bélgica

Próximo artigo

F1: Como prova em anel externo no Bahrein vai quebrar recorde de 46 anos

F1: Como prova em anel externo no Bahrein vai quebrar recorde de 46 anos
Carregar comentários