MotoGP
15 out
Evento encerrado
18 out
Evento encerrado
25 out
Evento encerrado
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
08 nov
Evento encerrado
22 nov
Evento encerrado

MotoGP: Dovizioso admite que ainda não tem "plano B" após saída da Ducati; Rossi e Miller se surpreenderam com decisão

compartilhar
comentários
MotoGP: Dovizioso admite que ainda não tem "plano B" após saída da Ducati; Rossi e Miller se surpreenderam com decisão
Por:

Piloto da Ducati diz que decisão foi tomada na hora certa para evitar que isso o atrapalhasse no restante da temporada

Após a decisão de deixar a Ducati no final da temporada de 2020, o piloto Andrea Dovizioso admitiu que atualmente não tem um "plano B" para o seu futuro na MotoGP. Foi anunciado no sábado pelo agente de Dovizioso, Simone Battistella, que o vencedor de 14 corridas de MotoGP não renovaria o seu contrato com a Ducati para além da atual campanha, com a Ducati confirmando o fato pouco depois.

O italiano assinou com a Ducati em 2013 e venceu 13 corridas nesse período, ao mesmo tempo em que terminou as últimas três temporadas como o rival mais próximo de Marc Marquez no campeonato mundial.

Leia também:

A temporada de 2020 tem sido difícil para Dovizioso, com o novo pneu traseiro da Michelin causando-lhe inúmeros problemas, deixando-o com apenas um pódio nas três primeiras rodadas.

Conversando com a imprensa neste sábado, após conquistar a quarta colocação no classificatório para o GP da Áustria, Dovizioso disse que "na minha mente é corrida" enquanto olha para 2021 - mas no momento não tem planos.

"Eu quero correr, mas neste momento não tenho nenhum 'plano B'", disse ele. 

As opções de Dovizioso para 2021 são extremamente limitadas, com apenas a Aprilia - além da Ducati - que ainda não definiu seus pilotos para 2021.

Quando questionado sobre a sua decisão de deixar a Ducati, Dovizioso recusou-se a entrar em detalhes para não causar "tensões" dentro da Ducati, mas reiterou que o fez agora para poder se concentrar nas suas corridas.

"A única coisa que posso dizer é que era melhor tomar a decisão agora e focar nas corridas em vez de esperar por mais corridas (para decidir)", acrescentou. “Estamos na Áustria, uma pista muito boa para nós e mostramos uma velocidade muito boa hoje e ontem”.

“Então, queremos trazer o máximo nessas duas corridas. Foi a decisão certa para tomarmos agora, e é isso. Como você sabe, esta situação e [é importante] estar relaxado dentro da equipe e estar realmente focado para o campeonato”.

Quando perguntado se a decisão tinha limpado sua cabeça, Dovizioso acrescentou: "Com certeza isto ajuda porque quando você está pensando em como ser rápido, como ser mais forte e pensa numa decisão sobre o seu futuro, com os engenheiros, com o chefe, você não vive de uma maneira perfeita quando a velocidade está como [estava] nas três primeiras rodadas”.

"Agora estou apenas focado em corridas e somos humanos, então é sempre melhor estar focado em uma coisa. Essa decisão [de sair] está relacionada com a situação que existe na Ducati e era para tomar uma decisão agora e focar nas corridas”.

“Não tenho um 'plano B', mas no automobilismo muitas coisas podem acontecer. A realidade é que, neste momento, não existe realmente um lugar”.

Rossi e Miller surpresos com decisão de Dovizioso

O multicampeão Valentino Rossi, que correu com a Ducati em 2011 e 2012, disse que a notícia foi uma surpresa para ele porque esperava que Dovizioso e Ducati trabalhassem durante as negociações demoradas.

“Estou surpreso porque acho que eles lutam um pouco, mas no final [eu esperava] que eles [iriam] encontrar a solução para continuar”, disse Rossi, quando questionado pela Autosport sobre o que ele achou das notícias de Dovizioso.

“É sempre difícil falar de fora sobre essas coisas porque você não conhece toda a história do lado da Dovi e do lado da Ducati”.

“Então, essa notícia me surpreendeu. E esta notícia abre o mercado de pilotos porque agora um dos melhores lugares do grid está aberto, que é a fábrica da Ducati", disse Rossi. “Além disso, é muito interessante entender o que acontece com Dovi, se ele continuará a correr ou não, porque eu não sei de nada”.

Jack Miller, que teria sido companheiro de equipe de Dovizioso na Ducati em 2021, classificou a decisão do italiano de sair como "devastadora". "Estou desapontado, ele deve ter ouvido rumores ruins sobre mim”, brincou Miller no sábado.

“Eu fui e o vi antes, abri a porta ao lado [para vê-lo] e disse 'certamente não é verdade', e ele disse 'sim'. [É] uma notícia devastadora, mas para frente e para cima, vamos tirar o máximo proveito dele sendo um ‘companheiro de equipe’ este ano”.

Q4: A classificação para o GP da Espanha com Allam Khodair e Ubiratan Leal

PODCAST: O que aconteceria em um duelo Hamilton X Verstappen em igualdade de condições?

 

MotoGP: Viñales crava volta voadora e conquista pole na Áustria

Artigo anterior

MotoGP: Viñales crava volta voadora e conquista pole na Áustria

Próximo artigo

GALERIA: O grave acidente de Morbidelli e Zarco na MotoGP em fotos e vídeos

GALERIA: O grave acidente de Morbidelli e Zarco na MotoGP em fotos e vídeos
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Áustria
Pilotos Andrea Dovizioso
Equipes Ducati Team
Autor Lewis Duncan