Novo presidente da FIA esclarece envolvimento de ex-chefão da F1 Ecclestone em sua gestão

Nomeação de Fabiana Ecclestone como vice-presidente desportiva da América do Sul levantou rumores de envolvimento de Bernie com a nova gestão

Novo presidente da FIA esclarece envolvimento de ex-chefão da F1 Ecclestone em sua gestão
Carregar reprodutor de áudio

O novo presidente da FIA, Mohammed ben Sulayem disse que o ex-mandatário da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, não terá envolvimento em sua gestão à frente da Federação, apesar de sua esposa, a brasileira Fabiana Ecclestone, assumir uma posição fundamental na equipe.

Sulayem venceu a eleição da FIA na última semana, batendo o rival Graham Stoker para a posição mais importante do automobilismo mundial.

Leia também:

Quando sua campanha ainda estava começando, ele nomeou Fabiana como sua candidata à vice-presidente desportiva para a América do Sul. A manobra faz com que a esposa de Bernie seja a primeira mulher a ocupar um cargo de vice-presidente desportiva nos 117 anos de história da FIA.

Mas sua ligação à chapa de Sulayem levou a algumas sugestões de que Bernie poderia se envolver também com a gestão, oferecendo conselhos e até mesmo influência. Mas Sulayem explicou que Ecclestone deixou claro a ele desde o começo que não tem interesse em se envolver, deixando o trabalho na FIA apenas para Fabiana.

Questionado sobre o potencial envolvimento de Bernie, Sulayem disse que Fabiana foi escolhida por causa do trabalho impressionante que desenvolveu no Brasil e não pelas ligações com o marido.

"Isso é histórico para a FIA, ter a primeira mulher no cargo em nossa história", disse. "Não estamos falando de comissões, estamos falando de uma vice-presidência desportiva. Então quando os abordei, falei com eles não por causa de seu nome e sim pela sua credibilidade. Foi uma escolha por mérito".

"Ela esteve envolvida com clubes no Brasil, esteve ligada com a organização da F1 no Brasil. Então está ligada com o lado esportivo e com o lado da mobilidade, além de ter feito parte de duas comissões, então ela possui a experiência".

"Bernie me disse: 'Você vai ter que convencê-la. Isso não tem nada a ver comigo'. Então foi aí que a ajuda dele acabou na verdade".

 

Photo by: Sutton Images

Sulayem concorda que Bernie tem uma vasta experiência, algo que poderia ser valioso, mas reconhece que sua equipe atual é forte o suficiente para comandarem as mudanças necessárias.

"Bernie é definitivamente uma referência na F1 e, como sempre, você precisa da experiência e da sabedoria das pessoas. Mas acredito que tenho uma boa equipe na FIA e um bom Conselho que posso me dirigir, pedindo ajuda para o crescimento do esporte e a F1".

MERCEDES tinha razão no PROTESTO? Giaffone analisa POLÊMICA na F1, FUTURO de Masi e MUDANÇAS em 2022

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #152: Qual tamanho do título de Verstappen após derrotar Hamilton?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Montoya crê que atuação de Pérez em Abu Dhabi seria "detonada" se fosse há 20 anos
Artigo anterior

F1: Montoya crê que atuação de Pérez em Abu Dhabi seria "detonada" se fosse há 20 anos

Próximo artigo

F1: Ralf Schumacher pede piloto experiente no lugar de Mazepin na Haas

F1: Ralf Schumacher pede piloto experiente no lugar de Mazepin na Haas