F1: Marko diz que busca da Red Bull por Russell é algo "digno de se considerar"

Mesmo assim, o consultor da marca austríaca não imagina algo do tipo acontecendo, defendendo que o britânico correrá pela Mercedes 2022

F1: Marko diz que busca da Red Bull por Russell é algo "digno de se considerar"

Em meio a uma disputa entre Valtteri Bottas e George Russell pela segunda vaga da Mercedes para a temporada 2022 da Fórmula 1, o consultor da Red Bull, Helmut Marko, diz que uma busca pelo britânico é algo "digno de se considerar" caso ele não seja contratado pela equipe alemã, mas, ao mesmo tempo, que não vê isso acontecendo.

Enquanto Lewis Hamilton já está garantido com a equipe até o final de 2023, o contrato de Bottas chega ao fim neste ano. E enquanto sua manutenção é uma opção, o britânico da Williams vem construindo um caso forte pela subida.

Leia também:

Russell disse que gostaria de assinar um contrato de múltiplos anos independente de onde correr em 2022, tendo impressionado em seus anos com a Williams. Recentemente, no GP da Áustria, ele levou a equipe ao Q3 pela primeira vez após quase três anos e por pouco não conquistou pontos.

A Mercedes deve tomar a decisão final entre Bottas e Russell em algum momento na pausa de verão da F1, marcada para agosto. Se a equipe optar por não promover Russell, tornando-o livre no mercado, a Red Bull teria interesse em trazer o britânico, segundo Marko.

Mas Marko destacou que, para ele, a Mercedes não cometerá o erro de deixar Russell livre, tornando a perspectiva de contratação pela Red Bull como altamente improvável.

"Russell é certamente digno de consideração, levando em conta as performances que têm com a Williams", disse Marko em uma entrevista exclusiva ao Motorsport-Total.com, publicação irmã do Motorsport.com.

"Isso é algo tão utópico, porque, se a Mercedes o deixar, seria um movimento tão errado que, honestamente, não imagino que isso possa acontecer.

Marko acrescentou que, para ele, Russell correrá pela Mercedes em 2022, e quando questionado se a Red Bull faria uma oferta caso não, ele respondeu: "Se estou informado corretamente, então isso se torna irrelevante".

Russell é parte do programa de jovens talentos desde 2017, vencendo os títulos da GP3 e da Fórmula 2 com o apoio da montadora antes de chegar à F1 em 2019 com a Williams. Anteriormente, a Red Bull já "roubou" talentos da rival, assinando com Max Verstappen em 2014.

A Mercedes tinha o interesse em manter o holandês em categorias de acesso em sua chegada ao programa, mas a Red Bull estava pronta para promovê-lo direto à F1 em 2015.

"Queríamos oferecer a Max uma vaga na F1 direto", explicou Marko. "A Mercedes queria colocá-lo na F2. E acho que a família Verstappen se encaixa muito melhor com a Red Bull do que com a Mercedes".

F1 2021: Bottas e Ricciardo são melhores que Leclerc e Alonso? Max e Lewis 'iguais'? Análise do game

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho da temporada de Norris até agora?

 

.
compartilhar
comentários
F1: Schumacher revela motivo de ‘espionagem’ a rivais após corridas

Artigo anterior

F1: Schumacher revela motivo de ‘espionagem’ a rivais após corridas

Próximo artigo

F1: Brawn está confiante que pilotos "darão tudo de si" nas corridas sprint

F1: Brawn está confiante que pilotos "darão tudo de si" nas corridas sprint
Carregar comentários