Horner: Vettel tem instinto assassino de Schumacher

Segundo chefe da Red Bull, alemão não é um sujeito malcriado e suas explosões de raiva são apenas sinais de quão faminto ele tem pela vitória

Horner: Vettel tem instinto assassino de Schumacher
Sebastian Vettel, Ferrari
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal
Sebastian Vettel, Ferrari, plays a computer game
Sebastian Vettel, Ferrari, attends a Shell event
Sebastian Vettel, Ferrari

Sebastian Vettel está na batalha pelo campeonato contra Lewis Hamilton e se envolveu em grande polêmica no mês passado, quando atingiu Lewis Hamilton em Baku.

Enquanto alguns criticam o comportamento do alemão, falando sobre as inúmeras explosões de raiva via rádio, como uma prova dele sentir a pressão, o chefe da Red Bull, Christian Horner vê as coisas de forma diferente.

Ele acredita que Vettel sempre foi um homem emocional ao volante, simplesmente porque ele é muito competitivo.

"Acho que Sebastian usa muito seu coração e está envolvido em uma batalha muito intensa", disse Horner.

"Ele viu uma oportunidade de ser um campeão novamente neste ano e sabe que vai precisar de tudo contra a Mercedes para conseguir."

"Ele tem não tem filtro entre o que ele pensa e o que diz ou o que faz."

Traços de Schumacher

Horner, que ajudou Vettel nos quatro títulos consecutivos com a Red Bull entre 2010 e 2013, vê semelhanças entre o alemão e Michael Schumacher.

"Sebastian é um grande personagem", disse ele. "Ele é um cara divertido, ama o humor britânico, é muito bom com os mecânicos."

"Ele aparecia aqui [na Red Bull] sempre com chocolates para as recepcionistas e as meninas da fábrica."

"Sempre foi muito generoso, não apenas dando algo para a equipe, mas também para toda a fábrica. Ele passava horas assinando coisas."

"Ele tem esse grande desejo dentro dele, os recordes significam muito para ele. Michael Schumacher foi seu ídolo e acho que o que vemos às vezes é esse instinto assassino de 'eu quero ganhar a todo custo'."

Quando perguntado se achava que a Ferrari deveria melhorar a intensidade de Vettel, Horner disse: "Acho que é uma questão de canalizá-la. Mas a Ferrari é uma equipe emocional e o latino alimenta essa emoção."

"Não estou dizendo que é uma coisa ruim, mas mostra que ele é humano e mostra quão faminto ele está para alcançar esse objetivo final."

Por Jonathan Noble

compartilhar
comentários
Magnussen se anima com possível GP de F1 na Dinamarca
Artigo anterior

Magnussen se anima com possível GP de F1 na Dinamarca

Próximo artigo

Verstappen diz que não leva reclamações de Vettel a sério

Verstappen diz que não leva reclamações de Vettel a sério
Carregar comentários