F1: Destino de Tsunoda está "em suas próprias mãos", diz AlphaTauri

Equipe italiana acredita em bom ano do japonês em 2022 depois de temporada de estreia com adversidades "normais" a um novato

F1: Destino de Tsunoda está "em suas próprias mãos", diz AlphaTauri
Carregar reprodutor de áudio

O chefe da AlphaTauri, Franz Tost, disse que Yuki Tsunoda tem seu destino na Fórmula 1 "em suas próprias mãos" depois de receber uma segunda chance para 2022, apesar de uma temporada difícil em 2021. O japonês teve lampejos de velocidade no último ano, mas sua estreia também foi marcada por vários acidentes, erros e por ter sido ofuscado por Pierre Gasly.

Ele surpreendeu com um nono lugar em sua primeira corrida na categoria, no Bahrein, mas depois sofreu para manter resultados semelhantes, enquanto o francês consistentemente pontuou e manteve a equipe na luta pelo quinto lugar no campeonato de construtores.

Leia também:

Foi preciso uma mudança no meio da temporada para mais perto da base da AlphaTauri, em Faenza, e uma abordagem mais disciplinada para Tsunoda - que se chamava de "bastardo preguiçoso" - para melhorar o ritmo na temporada.

Tost disse que nunca questionou o fato jovem poder dar a volta por cima, mas antes de seu segundo ano, ele acredita que "agora está em suas próprias mãos" transformar o talento bruto em resultados.

"Só posso dizer que Yuki é um piloto realmente fantástico", comentou o chefe da AlphaTauri. "Agora, também está nas mãos dele o que fazer com isso. Conheço alguns pilotos de F1 que eram realmente talentosos, mas talvez venceram apenas uma corrida ou até nenhuma."

"Como piloto de F1, o treinamento físico deve ser forte e a nutrição é muito importante para ser realmente disciplinado. E o modo de vida completo deve corresponder 100% ao que a categoria."

"Isso está agora nas mãos dele. Nós só podemos aconselhá-lo, mas ele tem que fazer isso sozinho. E é aqui que você verá se ele pode se tornar uma verdadeira estrela. Do lado da pilotagem, pode fazê-lo. Agora é com ele."

Tost disse que o ano de Tsunoda foi "um exemplo fantástico" de uma temporada de estreia, que parecia pior por ele estar emparelhado com um excelente e agora altamente experiente Gasly.

"Este ano [na AlphaTauri] foi o primeiro que houve um piloto muito experiente ao lado de um novato", reiterou. "Normalmente, começamos com dois novatos ou um piloto com um ano de experiência. Assim, a diferença não ficava tão óbvia."

Yuki Tsunoda, AlphaTauri

Yuki Tsunoda, AlphaTauri

Photo by: Simon Galloway / Motorsport Images

"O que aconteceu com Yuki é totalmente fácil de explicar. [No Bahrein] ele fez uma boa corrida, terminou em nono, tudo fantástico. E ficou claro para mim que uma queda viria em breve, porque ele já estava no limite."

"É sempre a mesma coisa com pilotos jovens. Dizemos a eles 'ei, você está no limite' e eu sei exatamente o que ele tinha na cabeça. Depois do Bahrein ele pensou 'Fórmula 1 não é tão difícil' - e isso é normal."

A queda de desempenho aconteceu, com um agressivo Tsunoda batendo em Ímola tanto na qualificação quanto na corrida, seguido por mais acidentes nas corridas subsequentes, quando sua confiança começou a cair e uma mudança para a Itália foi organizada.

"Ele ficou chocado, perdeu a autoestima", revelou Tost. "É daí que vem a pergunta: 'Eu sou capaz de fazer isso? Talvez a Fórmula 1 seja rápida demais para mim?' É igual com todos os pilotos, mas Yuki foi um exemplo claro."

"Esta é a razão pela qual eu digo que um jovem precisa de no mínimo três anos para entender um pouco da F1, porque é muito mais complexa do que as pessoas pensam. No próximo ano, será uma história completamente diferente, porque ele sabe muito mais. Estou confiante de que tomamos a decisão certa [ao renovar com Tsunoda]."

O MISTÉRIO de HAMILTON: até que ponto SILÊNCIO de piloto é válido?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #158 – TELEMETRIA DE FÉRIAS: Rico Penteado explica novo carro da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST:

compartilhar
comentários
F1: Circuito de Jeddah terá modificações para 2022 visando melhorar a segurança
Artigo anterior

F1: Circuito de Jeddah terá modificações para 2022 visando melhorar a segurança

Próximo artigo

F1: Pirelli não vê problemas com corridas de uma parada se houver ação na pista; entenda

F1: Pirelli não vê problemas com corridas de uma parada se houver ação na pista; entenda