Saiba como Alonso poderia ter ido para a Brawn GP na F1 em 2009

O GP do Canadá da F1 de 2008 foi uma montanha russa para os jornalistas que cobriam o evento no local, mas não apenas dentro da pista. Veja o relato de Charles Bradley, editor global do Motorsport.com

Saiba como Alonso poderia ter ido para a Brawn GP na F1 em 2009
Carregar reprodutor de áudio

Eu ouvi um barulho de choque de meu lugar na sala de imprensa, situada a quase 100 metros da saída do pitlane no Circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, durante o GP do Canadá de 2008 da Fórmula 1.

Leia também:

O atraso da transmissão de TV significou uma reação atrasada por alguns segundos, tempo suficiente para trocar olhares com meu colega na Autosport, Jonathan Noble, que dizia "o que diabos foi isso?". Viramos nossos olhares para o monitor a tempo de ver Lewis Hamilton mergulhar na traseira de um parado Kimi Raikkonen (nossa visão em tempo real do incidente foi interrompida pela arquibancada) e Lewis ganhou a companhia de Nico Rosberg logo em seguida.

Carnage at the pit lane exit as Lewis Hamilton, McLaren MP4-23, ran into the back of Kimi Raikkonen, Ferrari F2008, and was in turn hit by Nico Rosberg, Williams FW30, upon realisation that the lights at the exit were red

Carnage at the pit lane exit as Lewis Hamilton, McLaren MP4-23, ran into the back of Kimi Raikkonen, Ferrari F2008, and was in turn hit by Nico Rosberg, Williams FW30, upon realisation that the lights at the exit were red

Photo by: Lorenzo Bellanca / Motorsport Images

Carnage at the pit lane exit as Lewis Hamilton, McLaren MP4-23, ran into the back of Kimi Raikkonen, Ferrari F2008, and was in turn hit by Nico Rosberg, Williams FW30, upon realisation that the lights at the exit were red

Carnage at the pit lane exit as Lewis Hamilton, McLaren MP4-23, ran into the back of Kimi Raikkonen, Ferrari F2008, and was in turn hit by Nico Rosberg, Williams FW30, upon realisation that the lights at the exit were red

Photo by: Lorenzo Bellanca / Motorsport Images

O momento bizarro seguinte foi quando Steve Cooper, que havia acabado de trocar de carreiras, de um jornalista especializado em furos para o "lado negro" de Relações Públicas na McLaren, correndo pelo pitlane para alcançar Lewis e confortar o piloto. Steve admitiu posteriormente, enquanto tomávamos uma cerveja, que ele não estava acompanhando os monitores quando isso acontecer, e não tinha nenhuma ideia do que havia acontecido!

Lewis Hamilton, McLaren and Kimi Raikkonen, Ferrari

Lewis Hamilton, McLaren and Kimi Raikkonen, Ferrari

Photo by: Sutton Images

Lewis Hamilton, McLaren MP4-23, returns to the pits after his crash with Kimi Raikkonen, Ferrari F2008

Lewis Hamilton, McLaren MP4-23, returns to the pits after his crash with Kimi Raikkonen, Ferrari F2008

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

Profissionalmente, o que se destacou deste final de semana é a melhor história que eu já escrevi... bem, falando sobre algo que nunca aconteceu! Deixe-me explicar...

Dentro do paddock da F1, você percebe rapidamente que todos estão falando com todos. Empresários de pilotos, chefes de equipe, patrocinadores... quando os carros não estão correndo (e algumas vezes mesmo quando eles estão na pista).

As pessoas do paddock passam muito tempo (se não todo o tempo) fofocando entre si, garantindo que eles estão "por dentro" de tudo que está acontecendo, todas as opções disponíveis e indisponíveis, e, especialmente, quais são as conversas que estão rolando durante a "silly season" (período de especulações sobre o grid do ano seguinte). Que também é conhecido como o melhor momento do ano!

O tópico principal daquele dia era: o que Fernando Alonso fará a seguir? Após seus problemas com a McLaren em 2007, todos sabiam que sua volta à Renault era apenas uma coisa temporária, até que sua próxima oportunidade surgisse. Mas onde? E quando? A Ferrari era obviamente o topo da lista, mas isso era antes da crise econômica, então haviam outras equipes com grandes apoios de montadoras no meio.

Sebastian Vettel, Scuderia Toro Rosso STR03 leads Robert Kubica, BMW Sauber F1.08 and Fernando Alonso, Renault F1 Team R28

Sebastian Vettel, Scuderia Toro Rosso STR03 leads Robert Kubica, BMW Sauber F1.08 and Fernando Alonso, Renault F1 Team R28

Photo by: Sutton Images

Fernando Alonso, Renault R28

Fernando Alonso, Renault R28

Photo by: Sutton Images

O truque para um jornalista é tornar-se uma parte intrínseca dessas conversas de paddock. A chave para garantir um "bom rumo" é conversar com o maior número possível de pessoas, sabendo que você receberá coisas ruins e informações "quentes". De fato, o conselho sábio de Cooper para mim era "não acredite em nada antes de ouvir a mesma informação vinda de pelo menos duas fontes diferentes".

Eu estava presente para a sessão de imprensa com Alonso na quinta, e desejava conseguir o máximo de informações novas possíveis para poder escrever sobre. Meu plano, caso desse errado, era uma análise sobre o impacto do KERS, que ainda seria introduzido, mas eu queria uma história sobre o futuro de Fernando - idealmente com uma visão única sobre isso.

Alonso é alguém que claramente gosta desses jogos fora da pista - ele quer que sua mensagem seja espalhada na mesma proporção que nós queremos escrever sobre isso. Tudo depende de você conseguir fazer com que ele diga algo que encaixe em sua própria agenda. E eu estava prestes a ter uma dica ótima de uma fonte improvável.

Era apenas o meu segundo GP ocupando a vaga de Steve, então Jonathan ainda estava me apresentando às pessoas que ainda não tinha conhecido. Estávamos passando um tempo próximos à Honda após o almoço, quando Jon viu uma "pessoa importante da Honda", então nós fomos até ele, e ele nos convidou para conversar enquanto bebíamos alguma coisa.

GALERIA: Relembre todos os carros da carreira de Fernando Alonso na F1

Minardi M01 (1999)
Minardi M01 (1999)
1/24
Teste na Fórmula 1.

Foto de: LAT Images

Benetton B200 (2000)
Benetton B200 (2000)
2/24
Teste na Fórmula 1.

Foto de: LAT Images

Minardi PS01 (2001)
Minardi PS01 (2001)
3/24
Fórmula 1.

Foto de: Minardi Formula 1

Renault B201 (2002)
Renault B201 (2002)
4/24
Teste na Fórmula 1.

Foto de: LAT Images

Renault R22 (2002)
Renault R22 (2002)
5/24
Teste na Fórmula 1.

Foto de: Mark Gledhill

Renault R23 (2003)
Renault R23 (2003)
6/24
Fórmula 1.

Foto de: Renault F1

Jaguar R3 (2002)
Jaguar R3 (2002)
7/24
Teste na Fórmula 1.

Foto de: Mark Gledhill

Renault R24 (2004)
Renault R24 (2004)
8/24
Fórmula 1.

Foto de: LAT Images

Renault R25 (2005)
Renault R25 (2005)
9/24
Fórmula 1.

Foto de: Alessio Morgese

Renault R26 (2006)
Renault R26 (2006)
10/24
Fórmula 1.

Foto de: Alessio Morgese

McLaren MP4-21 (2006)
McLaren MP4-21 (2006)
11/24
Teste na Fórmula 1.

Foto de: Sutton Motorsport Images

McLaren MP4-22 (2007)
McLaren MP4-22 (2007)
12/24
Fórmula 1.

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Renault R28 (2008)
Renault R28 (2008)
13/24
Fórmula 1.

Foto de: Dave Dyer

Renault R29 (2009)
Renault R29 (2009)
14/24
Fórmula 1.

Foto de: Renault F1

Ferrari F10 (2010)
Ferrari F10 (2010)
15/24
Fórmula 1.

Foto de: Hazrin Yeob Men Shah

Ferrari 150° Italia (2011)
Ferrari 150° Italia (2011)
16/24
Fórmula 1.

Foto de: Hazrin Yeob Men Shah

Ferrari F2012 (2012)
Ferrari F2012 (2012)
17/24
Fórmula 1.

Foto de: Rainier Ehrhardt

Ferrari F138 (2013)
Ferrari F138 (2013)
18/24
Fórmula 1.

Foto de: Rainier Ehrhardt

Ferrari F14-T (2014)
Ferrari F14-T (2014)
19/24
Fórmula 1.

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

McLaren MP4-30 Honda (2015)
McLaren MP4-30 Honda (2015)
20/24
Fórmula 1.

Foto de: McLaren

McLaren MP4-31 (2016)
McLaren MP4-31 (2016)
21/24
Fórmula 1.

Foto de: McLaren

McLaren MCL32 (2017)
McLaren MCL32 (2017)
22/24
Fórmula 1.

Foto de: Sutton Motorsport Images

McLaren MCL33 (2018)
McLaren MCL33 (2018)
23/24
Fórmula 1

Foto de: Sutton Motorsport Images

McLaren MCL34 (2019)
McLaren MCL34 (2019)
24/24
Teste de F1

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Pelo que me lembro, foi um encontro social, falando sem cadernos por perto, e as fofocas rolavam de ambos os lados. Do nada, Jon soltou uma pergunta brilhante, algo que eu gosto de chamar a "Escola Columbo de Jornalismo" [referência à série de detetive da década de 1960]: "Então, como estão as negociações com Fernando?".

Após uma cara de espantado e uma longa pausa, o homem da Honda confessou: "Então... bem na verdade, estamos conversando e nos conhecendo. Você sempre escuta que ele é uma pessoa difícil de lidar, mas até agora ele tem sido ótimo".

Uau. Fique tranquilo, sorria e concorde. Siga com: "Então... você diria que ele está no topo da lista nesse momento, para o próximo ano?". Ele respondeu: "Ah sim, ele é absolutamente nosso número um".

Naquele momento, ninguém estava ligando Alonso à Honda. Ninguém. E apesar de termos um nome forte da equipe confirmando as conversas (obviamente não iria citá-lo, mas a história havia ganhado um ângulo importante), havia sobrado para mim a função de somar um mais um.

Armado com essa informação quentíssima, era hora de ver o que Fernando tinha a dizer. Eu me lembro de chegar lá cedo, para que eu pudesse ficar em uma posição boa, na frente de Alonso. Mas eu tinha um dilema: se eu soltasse a informação, o mundo saberia disso.

Fernando Alonso, Renault F1 Team R28

Fernando Alonso, Renault F1 Team R28

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Fernando Alonso, Renault R28

Fernando Alonso, Renault R28

Photo by: Motorsport Images

Eu decidi o ângulo de meu ataque: fazer uma questão aberta sobre se as mudanças de regras para 2009 significariam uma mudança considerável no esporte, podendo trazer equipes menores (como a Honda) a uma posição que o atrairia.

Me olhando direto nos olhos, ele respondeu: "No próximo ano, todos vão começar do zero. Falando de aerodinâmica e mais, todas as equipes melhora cinco ou 10 por cento todos os anos. Se você perde um ano, perde todos os anos".

"No próximo ano, isso não vai acontecer. Então sempre há surpresas quando isso acontece. Qualquer equipe pode ser forte no ano que vem".

Quando você considera o que aconteceu em 2009, percebe que foi uma resposta profética, não? Corri para perguntar novamente antes que qualquer um se mexesse: "Fernando, já que você acha que a ordem da F1 pode sofrer grandes mudanças, o que você usaria para tomar uma decisão sobre seu futuro?".

"Ficando calmo e ouvindo a todos. No final, acredite apenas em um. Todos estão muito otimistas sobre o próximo ano, mas é a mesma coisa todos os anos. Você precisa sentir que alguém é mais esperto que os outros".

Ross Brawn, Team Principal, Honda Racing F1 Team

Ross Brawn, Team Principal, Honda Racing F1 Team

Photo by: Andrew Ferraro / Motorsport Images

Ross Brawn Team Principal, Honda Racing F1 Team and Flavio Briatore, Renault F1 Team, Team Chief, Managing Director

Ross Brawn Team Principal, Honda Racing F1 Team and Flavio Briatore, Renault F1 Team, Team Chief, Managing Director

Photo by: XPB Images

E quem no esporte seria mais esperto que Ross Brawn? Armado com essas aspas decentes de Alonso que eu poderia usar para suportar minha história, eu escrevi a manchete: "Honda está em busca de Alonso" - e, naquele momento, havia mesmo uma aproximação oficial da Honda, que aconteceu no meio do ano.

Mas Alonso rejeitou - provavelmente porque seu empresário, Flavio Briatore, viu a saída da Honda chegando. A crise financeira realmente chegou em setembro, com o colapso do Lehman Brothers, e quem poderia prever o milagre da Brawn em 2009 a partir das cinzas da Honda?

Apesar de não ter acontecido, fiquei muito orgulhoso da história que escrevi para a Autosport na semana seguinte. Como o meu diretor de redação da época cobrava: "Me digam algo que não sei!". E isso foi uma descoberta na época e uma exclusiva de verdade, só que não aconteceu. Como David Coulthard gosta de falar: "Não tenho bolas de cristal!".

Ross Brawn, Team Principal, Brawn GP

Ross Brawn, Team Principal, Brawn GP

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

Fernando Alonso, Renault R29

Fernando Alonso, Renault R29

Photo by: Motorsport Images

Imagine o que Alonso poderia ter feito com aquela Brawn BGP 001? Divertidamente, eu vi, posteriormente, o nome forte da Honda dizendo: "Fernando Alonso deveria ter pilotado para Nick Fry e Ross Brawn em 2009. Se ele tivesse, seria um tetracampeão mundial hoje". E eu acho que concordo com isso - bem, certamente seria tricampeão, apesar de que Jenson Button não teria deixado barato!

Em qualquer outra situação, a única vitória de Robert Kubica (com a BMW Sauber) - um ano após seu grave acidente em Montreal - teria sido a história principal para mim. E certamente foi uma grande corrida para ver de perto.

Ah, e me lembro de outro momento: quando Bernie ficou bravo e deu um tapa no ditafone [aparelho usado por jornalistas para a gravação de entrevistas] de um jornalista que estava do outro lado da sala, e jogando ele por cima de uma mesa, por estar gravando uma conversa privada!

Robert Kubica, BMW Sauber F1.08 celebrates his maiden victory

Robert Kubica, BMW Sauber F1.08 celebrates his maiden victory

Photo by: Motorsport Images

Winner Robert Kubica, BMW Sauber F1.08

Winner Robert Kubica, BMW Sauber F1.08

Photo by: Motorsport Images

Mas isso é a F1 em poucas palavras: o que acontece na pista é apenas uma parte de toda uma história.

Em 2019, Alonso venceu Le Mans e Daytona, mas fracassou na Indy 500; relembre:

Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
1/40
O time do Cadillac #10, formado por Renger Van Der Zande, Jordan Taylor, Fernando Alonso e Kamui Kobayashi, se classificou na sexta posição para o grid de largada.

Foto de: Art Fleischmann

Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
2/40
Em seu primeiro turno de pilotagem, Alonso assumiu o carro na quinta posição e superou um a um os adversários para assumir a liderança e ainda abrir 21s de vantagem para o Konica Minolta Cadillac #10

Foto de: Richard Dole / Motorsport Images

Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
3/40
Sob forte chuva, o espanhol acelerou para retomar a liderança da prova em seu segundo turno ao volante do Cadillac #10. Ele ainda abriu 55s de vantagem para o segundo colocado.

Foto de: Richard Dole / Motorsport Images

Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
4/40

Em seu terceiro e último turno, Alonso assumiu o volante na segunda posição e se aproveitou de um erro de Felipe Nasr para retomar a ponta e cruzar a bandeirada em primeiro.

Foto de: Art Fleischmann

Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
Vitória nas 24H de Daytona (IMSA)
5/40

Foi a primeira vitória do Príncipe das Astúrias em Daytona. Em 2018 ele havia abandonado a corrida com problemas mecânicos depois de largar na 13ª posição.

Foto de: Richard Dole / Motorsport Images

Testes com McLaren no Bahrein
Testes com McLaren no Bahrein
6/40
Em fevereiro a McLaren anunciou que o espanhol assumiria um cargo de embaixador da marca e que testaria o carro de 2019 em algum momento da temporada

Foto de: Jerry Andre / Motorsport Images

Testes com McLaren no Bahrein
Testes com McLaren no Bahrein
7/40

Em abril, Alonso assumiu o volante do carro da equipe de Woking e apoiou o time nos testes de pneus da Pirelli

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Testes com McLaren no Bahrein
Testes com McLaren no Bahrein
8/40

O espanhol deu 64 voltas no primeiro dia de treinos e mais 69 no segundo, acumulando quilometragem e ajudando a equipe a compreender melhor a próxima geração de pneus da marca italiana.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Testes com McLaren no Bahrein
Testes com McLaren no Bahrein
9/40
Como o objetivo da equipe avaliar os novos compostos, os tempos de volta foram considerados pouco relevantes.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Testes com McLaren no Bahrein
Testes com McLaren no Bahrein
10/40

Depois da experiência, o espanhol afirmou que se considerava o melhor piloto do mundo.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 1000 milhas de Sebring
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 1000 milhas de Sebring
11/40

Em 2018 os pilotos do carro #8 da Toyota, Fernando Alonso, Kazuki Nakajima e Sebastien Buemi já haviam conquistado vitórias em Spa e Le Mans, além de dois segundos lugares, no Japão e na China. Em Sebring, largaram na pole.

Foto de: Alexander Trienitz

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 1000 milhas de Sebring
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 1000 milhas de Sebring
12/40

E os pilotos do carro #8 não deram margem aos rivais e venceram a corrida em Sebring, em março.

Foto de: Alexander Trienitz

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 6H de Spa
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 6H de Spa
13/40

Na corrida seguinte, o trio de Alonso, Buemi e Nakagima voltou a vencer, desta vez nas 6 Horas de Spa.

Foto de: JEP / Motorsport Images

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 6H de Spa
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 6H de Spa
14/40
Foi a segunda vitória consecutiva de Alonso e seus companheiros no circuito Belga.

Foto de: Paul Foster

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 6H de Spa
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 6H de Spa
15/40

Poucos dias antes da vitória, Alonso e Toyota confirmaram que o piloto deixaria a equipe após o término da temporada.

Foto de: JEP / Motorsport Images

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
16/40
Alonso e seus companheiros chegaram à etapa final do campeonato, em Le Mans, com situação confortável na briga pelo título.

Foto de: JEP / Motorsport Images

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
17/40

Por já ter vencido a prova em 2018, Alonso afirmou que a prioridade seria garantir o título ao invés de brigar pela vitória.

Foto de: Marc Fleury

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
18/40

Depois de partir da segunda posição, o trio formado por Alonso, Buemi e Nakajima conseguiu superar os rivais da Toyota nas últimas horas da prova para garantir a segunda vitória consecutiva na lendária prova.

Foto de: Jose Mario Dias

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
19/40
Com a segunda vitória em La Sarhte, o espanhol se tornou o primeiro piloto na história a vencer duas vezes em Mônaco e em Le mans, superando Tazio Nuvolari, Bruce McLaren e Jochen Rindt e Maurice Trintignant.

Foto de: Jose Mario Dias

Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
Campeão mundial do WEC - Vitória nas 24H de Le Mans
20/40

Com duas vitórias em cada uma das provas lendárias da Eurpa, Alonso precisa 'apenas' de uma vitória na Indy500 para se tornar o segundo piloto na história a conquistar a tríplice coroa, feito alcançado apenas por Graham Hill entre 1963 e 1972.

Foto de: Jose Mario Dias

Indy500 - Segunda tentativa frustrada
Indy500 - Segunda tentativa frustrada
21/40

Em 2017, Fernando Alonso chegou a liderar as 500 milhas de Indianápolis, mas su motor Honda falhou e ele abandonou a prova. Mesmo assim, ele foi premiado como melhor novato da corrida.

Foto de: Phillip Abbott / Motorsport Images

Indy500 - Segunda tentativa frustrada
Indy500 - Segunda tentativa frustrada
22/40

Em sua segunda tentativa, a McLaren fez uma parceria com a Carlin e construiu um carro exclusivamente para que Alonso competisse na prova.

Foto de: Geoffrey M. Miller / Motorsport Images

Indy500 - Segunda tentativa frustrada
Indy500 - Segunda tentativa frustrada
23/40

No entanto, após um acidente nos treinos livres em Indianápolis, a equipe teve problemas de logística e não conseguiu entregar um novo volante a tempo para o espanhol e acumulou diversos problemas.

Foto de: McLaren

Indy500 - Segunda tentativa frustrada
Indy500 - Segunda tentativa frustrada
24/40

Somando-se às falhas da McLaren, Alonso não foi rápido o suficiente para se classificar entre os 30 melhores que garantiram acesso direto à corrida e precisou disputar uma espécie de repescagem, na qual também saiu derrotado, o que resultou na não participação do espanhol na corrida.

Foto de: Geoffrey M. Miller / Motorsport Images

Indy500 - Segunda tentativa frustrada
Indy500 - Segunda tentativa frustrada
25/40

Após o fracasso de piloto e equipe, Gil de Ferran, diretor esportivo da McLaren, pediu desculpas ao espanhol pelas trapalhadas da equipe em Indianápolis.

Foto de: Michael L. Levitt LAT Photo USA

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
26/40

Mas 2019 não se resumiu à corridas no asfalto. Alonso começou em março uma série de testes com a Toyota, de olho em uma participação no Rally Dakar de 2020.

Foto de: Toyota Racing

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
27/40

A primeira experiência do espanhol foi na África do Sul, onde começou sua preparação.

Foto de: Toyota Racing

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
28/40

Após a primeira experiência, Alonso disse ter gostado de pilotar um carro de rali.

Foto de: Toyota Racing

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
29/40

Apoiado pela fabricante japonesa, Alonso afirmou que todas as experiências fora da F1 eram mais do que apenas diversão.

Foto de: Toyota Racing

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
30/40

Depois das primeiras impressões positivas de Alonso, a Toyota elaborou um plano de testes e competições para o espanhol se preparar para Dakar.

Foto de: Toyota Racing

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
31/40

Um momento de grande 'tensão' para o espanhol foi sua experiência com as dunas do Namíbia, onde disse ter ficado chocado com o tamanho do desafio.

Foto de: Toyota Racing

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
32/40
Depois da experiência no Namíbia, o espanhol participou de sua primeira prova, a Lichtenberg 400, na África do Sul, onde completou a prova, mas não foi classificado por ter perdido muito tempo após capotar e danificar seu para-brisa.

Foto de: Toyota Racing

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
33/40
Em Lichtenberg, Alonso formou dupla com Marc Coma, pentacampeão do Dakar como piloto de motos. Espanhol, Coma será co-piloto do asturiano.

Foto de: Toyota

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
34/40

Em seguida, a dupla Alonso-Coma participou do Rally do Marrocos. No primeiro dia, o Toyota dos espanhóis sofreu com furos nos pneus e ficou para trás. Na sequência, entraram no top-10, mas o terceiro dia foi o pior, com a dupla precisando abandonar.

Foto de: Toyota

Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
Preparação para o Dakar: Testes, competições e primeiro pódio
35/40

No último evento de preparação antes do Dakar, na Arábia Saudita, Alonso e Comas chegaram ao pódio pela primeira vez, comum terceiro lugar no rally Al Ula-Neom. A evolução do espanhol surpreendeu o experiente time da Toyota, que ficou empolgada para a lendária prova.

Foto de: Toyota Racing

Fernando Alonso, Toyota Corolla Súper TC2000
Fernando Alonso, Toyota Corolla Súper TC2000
36/40

Dias depois de chegar em terceiro na Arábia Saudita, Alonso participou de evento promocional da Toyota na Argentina, onde a marca japonesa oficializou sua participação na Stock Car 2020.

Foto de: Toyota Racing

Fernando Alonso, Matias Rossi, Toyota Corolla Súper TC2000
Fernando Alonso, Matias Rossi, Toyota Corolla Súper TC2000
37/40

Alonso guiou o carro da Toyota do Super TC 2000, competição argentina similar à Stock Car. Uma das celebridades a dar voltas ao lado do espanhol, foi Matías Rossi, astro da categoria que estará na Stock Car em 2020.

Foto de: Toyota Racing

Fernando Alonso, Toyota Corolla Súper TC2000
Fernando Alonso, Toyota Corolla Súper TC2000
38/40
Alonso deu várias voltas com o carro da Toyota no circuito argentino e impressionou por sua velocidade com o carro que havia acabado de conhecer.

Foto de: Toyota Racing

Fernando Alonso, Toyota Corolla Súper TC2000
Fernando Alonso, Toyota Corolla Súper TC2000
39/40

Em entrevista ao Motorsport.com, Alonso disse que não descarta participar de corridas da Stock Car no futuro, apontando conhecer a categoria através de Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet.

Foto de: Toyota Racing

Fernando Alonso, Toyota Corolla Súper TC2000
Fernando Alonso, Toyota Corolla Súper TC2000
40/40

Na esteira da declaração de Alonso, o chefe da Stock Car, Carlos Col, afirmou que a categoria tem interesse em trazer o espanhol para a corrida de duplas, que voltará a fazer parte do calendário da categoria em 2020.

Foto de: Federico Faturos

VÍDEO: Editor-chefe do Motorsport.com coloca atuação de Alonso no top-5 da F1

PODCAST Motorsport.com: Quais pilotos brasileiros não tiveram sorte na F1?

 

compartilhar
comentários
VÍDEO: Entenda a influência do 'onipresente' Toto Wolff na F1
Artigo anterior

VÍDEO: Entenda a influência do 'onipresente' Toto Wolff na F1

Próximo artigo

Hamilton sobre renovação: "Quero maximizar questões financeiras"

Hamilton sobre renovação: "Quero maximizar questões financeiras"
Carregar comentários