F1: Vettel cita "inconsistências" que atrapalham adaptação à Aston Martin

Segundo o tetracampeão, Aston Martin não chegou nem à metade do caminho no trabalho para melhorar o carro

F1: Vettel cita "inconsistências" que atrapalham adaptação à Aston Martin

O primeiro final de semana de Sebastian Vettel com a Aston Martin na Fórmula 1 ficou muito longe do esperado. Eliminado no Q1 e largando da última posição no GP do Bahrein, além de tomar duas punições tornaram o final de semana do alemão um pesadelo em meio a um processo de adaptação ao novo carro que não tem sido dos melhores.

Após a corrida, o alemão afirmou que precisava tentar algo de diferente por ter saído do fundo, mas que algumas das decisões tomadas lhe custaram muito tempo.

Leia também:

"Tínhamos que tentar alguma coisa, então optamos por ficar mais tempo na pista e fazer apenas uma parada, o que em certo ponto não parecia ruim. Mas aí o desgaste do pneu começou a ser excessivo e muitos carros me ultrapassaram, e eu comecei a perder muito tempo".

"Obviamente isso não me ajudou, mas tinha que tentar. Provavelmente faríamos isso de novo. Sabendo agora, tentaríamos algo diferente porque isso não funcionou, mas em certo ponto da corrida não parecia tão ruim".

Sobre a adaptação, Vettel falou sobre as particularidades do carro e como tem sido com a nova equipe.

"Eu estou me adaptando a como o carro gosta de ser pilotado mas, obviamente, há muitas coisas que acrescentam certas inconsistências que não ajudam. Então precisamos avançar nesse sentido".

"Com a equipe me sinto muito bem. Obviamente, sinto mal pelo fim de semana ruim porque sei o quanto de preparação empregamos para o início de uma temporada, primeira corrida. Por outro lado, agora vamos melhorar. Como disse, aprendemos muitas coisas, então temos muito trabalho pela frente, mas precisamos abordar isso passo a passo".

Sobre o que podemos esperar da equipe e a sua melhor forma, Vettel acredita que a Aston Martin mostrou pouco do seu potencial.

"Diria que estamos com menos da metade do caminho. Ainda temos muitas coisas para resolver que interferem no ritmo e tornam difícil de criar a sensação do carro, e ver o que posso fazer para acelerar. Ainda temos muito o que fazer".

"Espero que isso seja resolvido rapidamente. Muitas coisas podem ser resolvidas. Algumas do nosso lado, outras não. Mas vamos ver adiante".

Vettel falou ainda sobre a função do piloto de manter a motivação da equipe e quais pontos positivos poderia apontar do final de semana.

"É parte do meu emprego, mas também é parte do meu emprego pilotar o carro e ir bem nas corridas, o que não fiz hoje. Provavelmente não é o começo de temporada que queríamos, mas acho que as próximas corridas serão melhores para acalmarmos a situação".

"Tentamos muitas coisas com o carro, com ajustes e há várias coisas que ainda não funcionam como deveriam. Assim que mexermos nisso e acertamos o ajuste, sabemos que o carro pode ser mais rápido".

BASTIDORES: Como PIQUET foi pivô de SAIA-JUSTA entre BAND e GLOBO e os EFEITOS da 'treta' com NELSÃO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST – Temporada 2021 marca nova era na cobertura do esporte a motor na TV?

 

compartilhar
comentários
F1: Hamilton diz que mudança da direção de prova sobre limite de pista ajudou em vitória no Bahrein

Artigo anterior

F1: Hamilton diz que mudança da direção de prova sobre limite de pista ajudou em vitória no Bahrein

Próximo artigo

VÍDEO: Bastidores do “Globolixo” de Piquet envolvem saia-justa e mudanças; entenda

VÍDEO: Bastidores do “Globolixo” de Piquet envolvem saia-justa e mudanças; entenda
Carregar comentários