GUIA: F1 inicia nova era com Red Bull, Ferrari e Mercedes entre favoritos e expectativa alta sobre novo carro

Motorsport.com traz resumo completo do que ficar de olho no novo ano da F1, que promete ser o início de uma revolução na categoria

GUIA: F1 inicia nova era com Red Bull, Ferrari e Mercedes entre favoritos e expectativa alta sobre novo carro
Carregar reprodutor de áudio

A hora chegou! A partir desta sexta-feira (18), os carros da Fórmula 1 saem da garagem, iniciando oficialmente a temporada 2022, a primeira com os novos carros, que prometem mudar a cara da categoria nos próximos anos. E o início de uma nova era sempre traz consigo muitas dúvidas: quem pode dominar? Quem vai surpreender? Quais serão as decepções do ano?

Por isso, o Motorsport.com montou um guia completo com tudo sobre a temporada 2022: as equipes, os pilotos, o calendário e suas dúvidas, o novo regulamento e no que ficar de olho, pelo menos nesse começo de campeonato!

Leia também:
George Russell, Mercedes W13

George Russell, Mercedes W13

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Mercedes: novos blefes ou há problemas de verdade?

Após perder pela primeira vez desde 2014 um dos títulos da Fórmula 1, a Mercedes vem para 2022 com sede de vingança, buscando recuperar a coroa perdida para Max Verstappen e a Red Bull. Mas o caminho da equipe alemã pode não ser o mais tranquilo possível.

A Mercedes teve uma pré-temporada no Bahrein de altos e baixos, levando o heptacampeão Lewis Hamilton a afirmar que, pelo menos no começo do campeonato, a equipe não estaria lutando por vitórias. Obviamente isso foi visto como blefe por muitos, mas alguns detalhes da reta final dos testes mostram que os problemas podem realmente estar ali.

Mas estamos falando da equipe que venceu 15 dos últimos 16 títulos da F1, sendo oito de construtores e sete de pilotos. Não é exagero dizer que a Mercedes tem mão de obra mais do que qualificada para resolver os problemas e colocar o carro novamente na frente. E o próprio Hamilton disse que o carro tem potencial, só precisa resolver essas questões que a performance virá.

Um destaque particular da Mercedes: após cinco anos, a equipe vem com uma formação nova. Hamilton passa a ter a companhia de George Russell, e muitos questionam como que o jovem piloto se comportará frente a um dos maiores nomes da história da categoria e que, obviamente, é visto pela Mercedes como o número 1 do time.

Lando Norris, McLaren MCL36, Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Lando Norris, McLaren MCL36, Max Verstappen, Red Bull Racing RB18

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Red Bull: Verstappen vem com tudo em busca do bicampeonato

Ainda no ano passado, muitos questionavam a decisão de seguir desenvolvendo o carro de 2021 para lutar pelo título, temendo que a equipe austríaca começaria a nova era atrás em relação aos rivais. E a primeira impressão é de que isso não aconteceu.

Tanto em Barcelona quanto no Bahrein a Red Bull teve testes sólidos, com poucos problemas, bons tempos de volta e boa quilometragem. Somando tudo isso, a equipe é vista como a favorita, pelo menos para esse começo de campeonato. Vale lembrar que a própria Red Bull chegou a dizer no Bahrein que estava andando rápido sem sequer tentar: seria uma ameaça ao paddock?

Max Verstappen vem com tudo em busca do bicampeonato após a tensa final de 2021, e seu contrato de longo prazo mostra a fé que tem na Red Bull. Mas a dúvida que fica é: e Sergio Pérez? Vai concordar em ser o segundo piloto do holandês ou tentará alguma coisa? E ele seria também o futuro a longo prazo da equipe?

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

Charles Leclerc, Ferrari F1-75

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

Ferrari volta a ser uma equipe de ponta?

Após um 2020 para esquecer, a Ferrari começou a dar a volta por cima com um 2021 sólido, mas sempre com a expectativa de voltar a brigar por vitórias e potencialmente o campeonato em 2022. E o início dessa trajetória para a equipe italiana foi positivo.

A Ferrari foi um dos destaques da pré-temporada, tanto em Barcelona quanto no Bahrein, adquirindo boa quilometragem e entregando bons tempos de volta, fazendo com que várias rivais a classificassem como a favorita, algo que o chefe Mattia Binotto tratou de afastar, afirmando que o F1-75 ainda não está em condições de vencer. Verdade ou blefe?

Só descobriremos a verdade a partir do GP do Bahrein, mas é inegável que o carro da Ferrari parece ser um dos mais equilibrados do grid, graças ao tempo que a equipe dedicou ao seu desenvolvimento, sacrificando cedo as atualizações ao modelo de 2020.

A grande dúvida que fica é: como será a dinâmica entre Charles Leclerc e Carlos Sainz? O monegasco era amplamente visto como o futuro da Ferrari, mas foi batido pelo espanhol em seu ano de estreia, e a equipe já busca uma renovação com ele para além deste ano. Binotto disse que eles estão liberados para disputar na pista, mas sem comprometer os resultados da Ferrari...

Lando Norris, McLaren MCL36

Lando Norris, McLaren MCL36

Photo by: Motorsport Images

McLaren x Alpine x Aston Martin x AlphaTauri: batalha do pelotão do meio promete

Se em 2021 tivemos um pelotão do meio compacto, neste ano ele deve ser ainda mais, com quatro equipes se mostrando nessa luta.

Apesar de ter ido bem em Barcelona, a McLaren acabou dando um passo atrás com os problemas de freio vistos no Bahrein e, pelo menos no momento, não parece acompanhar o ritmo de Ferrari, Red Bull e Mercedes. A dupla Lando Norris e Daniel Ricciardo merece atenção neste ano, especialmente em como que o australiano se sairá frente à jovem sensação da categoria.

Outra equipe que não teve a mais tranquila das pré-temporadas foi a Alpine. A equipe francesa teve problemas tanto em Barcelona quanto no Bahrein, e levanta algumas dúvidas sobre o novo motor Renault, que priorizou performance em cima de confiabilidade, apesar da equipe mostrar otimismo. Mas, do que adianta uma unidade rápida que quebra constantemente? Será que Fernando Alonso e Esteban Ocon finalmente conseguirão tirar a Alpine da quinta posição no Mundial?

AlphaTauri e Aston Martin tiveram testes mais sólidos, sem maiores problemas. Na equipe italiana, Pierre Gasly chegou a liderar um dia e completar 91 voltas em apenas quatro horas, o que indica uma boa confiabilidade, enquanto Yuki Tsunoda tenta em 2022 acompanhar mais o ritmo do francês. Na Aston, Sebastian Vettel e Lance Stroll não estiveram muito distantes um do outro e consistência da dupla pode ser chave no campeonato.

Alex Albon, Williams FW44

Alex Albon, Williams FW44

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

O que esperar de Williams, Haas e Alfa Romeo?

As três equipes do pelotão do fundo de 2021 esperavam com muita expectativa a chegada do novo regulamento com o objetivo de se aproximarem do pelotão do meio. Mas apenas uma teve uma pré-temporada sólida: a Williams.

A equipe britânica andou bem tanto em Barcelona quanto no Bahrein, e mesmo o incêndio nos freios durante os testes no Sakhir não comprometem a impressão de que, dessas três, a Williams deve ser a que mais se aproximará do pelotão do meio. A questão é: quanto? Para isso, dependerá de Nicholas Latifi e Alex Albon entregarem performances consistentes ao longo do ano.

A Alfa Romeo teve um início de pré-temporada complicado, passando muito tempo com o carro na garagem e com problemas devido ao porpoising. No último dia no Bahrein, parece ter desencantado, adquirindo boa quilometragem. Mas, ainda assim, a impressão que fica é que o veterano Valtteri Bottas e o novato Guanyu Zhou não terão vida fácil, pelo menos nesse começo de 2022.

Já a Haas parece viver um inferno astral. Após um 2021 para esquecer, a equipe americana esperava um 2022 melhor, mas tudo virou pelo avesso. Uma pré-temporada problemática em Barcelona, as rescisões de contrato com Nikita Mazepin e a Uralkali e até mesmo a quebra do avião que levaria seus equipamentos para o Bahrein, comprometendo sua participação na primeira sessão.

Mas, pelo menos no Bahrein, a equipe parece ter passado por uma pré-temporada normal e, caso sirva de alento, a dupla Mick Schumacher e Kevin Magnussen, de volta após a demissão no fim de 2020, entregaram bons tempos de volta quando aproveitavam o tempo extra de pista. Mas será suficiente para tirar a Haas da 10ª posição no Mundial de Construtores?

Confira a lista completa de pilotos da F1 2022:

Equipe Chassi Unidade de Potência Pilotos
Nome
Switzerland Alfa Romeo F1 Team Orlen C42 Ferrari 066/7 24 China Guanyu Zhou
77 Finland Valtteri Bottas
Italy Scuderia AlphaTauri AT03 Red Bull RBPTH001 10 France Pierre Gasly
22 Japan Yuki Tsunoda
France BWT Alpine F1 Team A522 Renault E-Tech RE22 14 Spain Fernando Alonso
31 France Esteban Ocon
United Kingdom Aston Martin Aramco Cognizant F1 Team AMR22 Mercedes-AMG F1 M13 5 Germany Sebastian Vettel
18 Canada Lance Stroll
Italy Scuderia Ferrari F1-75 Ferrari 066/7 16 Monaco Charles Leclerc
55 Spain Carlos Sainz Jr.
United States Haas F1 Team VF-22 Ferrari 066/7 20 Denmark Kevin Magnussen
47 Germany Mick Schumacher
United Kingdom McLaren F1 Team MCL36 Mercedes-AMG F1 M13 3 Australia Daniel Ricciardo
4 United Kingdom Lando Norris
Germany Mercedes-AMG Petronas F1 Team F1 W13 Mercedes-AMG F1 M13 44 United Kingdom Lewis Hamilton
63 United Kingdom George Russell
Austria Oracle Red Bull Racing RB18 Red Bull RBPTH001 1 Netherlands Max Verstappen
11 Mexico Sergio Pérez
United Kingdom Williams Racing FW44 Mercedes-AMG F1 M13 6 Canada Nicholas Latifi
23 Thailand Alexander Albon
Miami track work in progress

Miami track work in progress

Photo by: Miami GP

F1 2022 promete recorde de corridas com uma estreia e uma dúvida

Com a pandemia atingindo um patamar (aparentemente) mais controlado, a F1 começa a retomar a normalidade, com o retorno de diversas provas clássicas que foram cortadas do calendário nos últimos dois anos: Austrália, Japão, Singapura e Canadá.

Além disso, o calendário conta com uma novidade: o GP de Miami, que será a quinta etapa da temporada 2022, em 08 de maio. Para a prova, foi construído um circuito de rua ao redor do estádio do Miami Dolphins, equipe da NFL, principal liga de futebol americano. A prova faz parte do projeto de expansão da F1 nos EUA pela Liberty Media, que planeja ainda uma terceira etapa no país no futuro.

O GP de São Paulo volta a ser o penúltimo da temporada, marcado para 13 de novembro, uma semana antes da final em Abu Dhabi, um dia antes do início da Copa do Mundo do Catar.

Desde o ano passado, a F1 vem divulgando a temporada 2022 como a mais longa da história, com 23 GPs, mas ainda não sabemos se esse número será mantido. Com o cancelamento do GP da Rússia devido ao conflito com a Ucrânia, fica a dúvida se a categoria substituirá a etapa ou se manterá o total em 2022. Marcado originalmente para 25 de setembro, alguns locais já se candidataram como Portimão em Portugal e Sepang na Malásia.

Lembrando que as corridas sprint estão de volta em 2022 e serão realizadas em três locais, assim como no ano passado. Enquanto Interlagos foi o único local mantido, Silverstone e Monza são substituídas por Ímola e Áustria, e com um novo esquema de pontuação, dando oito pontos a vencedor.

Etapa Grande Prêmio Local Data
1 GP do Bahrein Bahrain Sakhir 20 de março
2 GP da Arábia Saudita Saudi Arabia Jeddah 27 de março
3 GP da Austrália Australia Melbourne 10 de abril
4 GP da Emilia Romagna Italy Ímola 24 de abril
5 GP de Miami United States Miami 08 de maio
6 GP da Espanha Spain Barcelona 22 de maio
7 GP de Mônaco Monaco Monte-Carlo 29 de maio
8 GP do Azerbaijão Azerbaijan Baku 12 de junho
9 GP do Canadá Canada Montreal 19 de junho
10 GP da Grã-Bretanha United Kingdom Silverstone 03 de julho
11 GP da Áustria Austria Red Bull Ring 10 de julho
12 GP da França France Paul Ricard 24 de julho
13 GP da Hungria Hungary Hungaroring 31 de julho
14 GP da Bélgica Belgium Spa-Francorchamps 28 de agosto
15 GP da Holanda Netherlands Zandvoort 04 de setembro
16 GP da Itália Italy Monza 11 de setembro
17 GP de Singapura Singapore Marina Bay 02 de outubro
18 GP do Japão Japan Suzuka 09 de outubro
19 GP dos Estados Unidos United States Circuito das Américas 23 de outubro
20 GP da Cidade do México Mexico Hermanos Rodríguez 30 de outubro
21 GP de São Paulo Brazil Interlagos 13 de novembro
22 GP de Abu Dhabi United Arab Emirates Yas Marina 20 de novembro

Entenda o que muda com o novo regulamento e como fica o teto orçamentário

Os carros de 2022 são radicalmente diferentes dos de 2021. A principal diferença em termos técnicos é o retorno do efeito solo, utilizado nos anos 80, mas proibido posteriormente. A volta do efeito solo vem para contrapor a dependência que os carros da geração anterior tinham no downforce.

O objetivo principal é criar um carro que resolva o principal problema visto nos últimos anos: a dificuldade que os pilotos tinham de seguir o carro da frente, buscando estimular a disputa na pista e as ultrapassagens.

Com isso, temos um carro menos dependente da aerodinâmica, apesar desse termo ainda estar muito presente no dia a dia da categoria ainda, já que as equipes ainda buscam entender o regulamento. 

Para entender a fundo os novos carros da F1, assista o Telemetria com Rico Penteado feito mais cedo neste ano. Nele, o engenheiro, que trabalhou por quase duas décadas na categoria, destrincha os principais detalhes do novo regulamento. Para assistir, clique aqui (também disponível no fim da nota).

Já o teto orçamentário, introduzido em 2021, passa pela primeira redução prevista: em vez de 145 milhões de dólares, as equipes terão 140 milhões para os gastos deste ano (de R$745 milhões para aproximadamente R$710 milhões).

Lewis Hamilton, Mercedes W13

Lewis Hamilton, Mercedes W13

Photo by: Motorsport Images

O que a pré-temporada nos indicou e no que devemos ficar de olho

Ao longo da pré-temporada, quatro problemas surgiram e podem ser importantes nesse começo de campeonato. Vamos a uma breve explicação de cada um:

Porpoising: consequência do efeito solo. É um fenômeno que 'chupa' o carro em direção ao solo sob alta velocidade nas retas, impedindo a passagem do fluxo de ar. Ao atingir o chão, o carro estola e é jogado para cima. Isso faz com que o carro 'quique'. As equipes correm contra o tempo para encontrar uma solução, porque a saída mais simples implica na perda de rendimento.

Peso dos carros: O peso mínimo para 2022 era de 795kg, mas deve ser aumentado para 798kg após diversos pedidos das equipes. Algumas inclusive estão muito acima desse total, o que pode desencadear uma "guerra de emagrecimento". Afinal, quanto mais leve, mais performance.

Retrovisor: Graças a uma redação ambígua no regulamento, a Mercedes trouxe um retrovisor com aletas e palhetas que criou polêmica no paddock. A F1 deve se reunir logo para resolver a situação, com o objetivo de evitar uma outra guerra de desenvolvimento, essa focada no espelho.

Dirigibilidade: Os testes no Bahrein mostraram uma imagem bem diferente da vista em Barcelona, o que prova que os novos carros não têm o melhor dos comportamentos em pistas mais travadas, com curvas de baixa. Subviragem, pneus travando, problemas para manter o carro na pista devem ser comuns nesse começo de campeonato, enquanto todos buscam entender o regulamento.

Onde acompanhar a F1 2022?

Após um 2021 bem sucedido, a parceria da F1 com a Band segue firme e forte neste ano, inclusive com a transmissão parcial da pré-temporada no Bahrein, algo inédito na televisão brasileira. O esquema segue o mesmo: os treinos livres serão transmitidos no Bandsports, a classificação na Band e no Bandsports e a corrida na Band. O canal pago do grupo paulista fica também com as exibições das Fórmulas 2 e 3.

O público brasileiro pode ainda acompanhar a F1 2022 através do F1TV, serviço de streaming da categoria. Na versão Pro é possível assistir às corridas ao vivo com alguns diferenciais, como os onboards dos pilotos e informações de telemetria.

TELEMETRIA: Rico Penteado destrincha os carros da F1 2022

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #162 - Quais outras rivalidades podem implodir na F1 em 2022?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Podcast #166 – Confira balanço de pré-temporada da F1 e prévia para GP do Bahrein
Artigo anterior

Podcast #166 – Confira balanço de pré-temporada da F1 e prévia para GP do Bahrein

Próximo artigo

F1: Após teste negativo de Covid, Ricciardo é liberado para correr no Bahrein

F1: Após teste negativo de Covid, Ricciardo é liberado para correr no Bahrein